Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Delray Beach, Florida

por Mäyjo, em 20.02.18

No._39_-_Delray_Beach.jpg

26.475547616 °, -80.156470216 °

Delray Beach, na Flórida, EUA, é uma comunidade residencial.

Tal como muitas cidades no estado da Flórida contêm comunidades planeadas, muitas vezes construídas no topo das vias navegáveis na segunda metade do século XX, há uma série de projetos intrincados, como este que são visíveis a partir do céu.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:53

Nova York

por Mäyjo, em 17.02.18

NYC_Full.png

Veja esta notável vista do centro da cidade de Nova York captada pelo satélite DigitalGlobe Worldview-3 num ângulo extremamente baixo. 

Na visão geral completa, muitos dos marcos da cidade são claramente visíveis, incluindo a Estátua da Liberdade, ambos os aeroportos JFK e LaGuardia, os arranha-céus de Midtown, Central Park e a Ponte George Washington. 

Fonte da imagem: DigitalGlobe

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:25

Sun Lakes, Arizona

por Mäyjo, em 21.07.17

Sun Lakes, Arizona.jpg

Sun Lakes, Arizona

33.209006502°, -111.867132413°

Sun Lakes, Arizona é uma comunidade planeada com uma população de quase 14 mil habitantes.

De acordo com dados do recenseamento dos EUA, apenas 0,1% das 6683 famílias da comunidade têm filhos com menos de 18 anos que vivem lá.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:02

POR QUE AS CIDADES DEVEM ACABAR COM AS AUTOESTRADAS URBANAS

por Mäyjo, em 11.06.17

tunel_SAPO

Nos anos 50, dezenas de cidades norte-americanas destruíram edifícios ribeirinhos para construir autoestradas cujo objectivo era ajudar os residentes suburbanos a deixar mais rapidamente a zona urbana.

 

Segundo, conta o Vox, muitas destas autoestradas estão em mau estado, deterioradas, pelo que as autoridades de transportes decidiram refazê-las. No entanto, muitas destas cidades estão a substituídas por estradas normais, para evitar acumulação de trânsito nestes locais.

Uma das cidades que rejeitou esta solução foi Seattle, que tinha três opções: refazer a Alaskan Way Viaduct, uma auto-estrada que passa bem próximo da baixa da cidade, substituí-la por um túnel dispendioso ou convertê-la numa boulevard normal.

Os responsáveis pela cidade decidiram-se pelo túnel, mas a solução provou ser desastrosa. No ano passado, uma máquina ficou presa no túnel, e os engenheiros estão agora a escavar um buraco gigante para tentar chegar até ela e fazer as reparações necessárias. No entanto, ao retiraram água do local, estarão a causar danos nas fundações dos edifícios vizinhos.

De acordo com a Vox, a decisão de manter a auto-estrada é inexplicável. Quando uma cidade põe fim a uma auto-estrada, o trânsito acaba por ir para outras áreas, é certo, mas muitos dos condutores desistem de levar o carro para a cidade, mudando para transportes públicos, arrendando casas mais próximas do centro ou evitando horas de ponta.

Um dos exemplos desta opção pode ser visto na autoestrada Embarcadero, na Califórnia, desativada para revitalizar o bairro vizinho, depois de um sismo em 1989. A autoestrada foi substituída por uma estrada normal, citadina, e o local ficou mais atraente para a população. Portland, e Milwaukee foram outras duas cidades que removeram auto-estradas do seu centro, com bons resultados.

Seattle, porém, tem agora um problema maior em mãos: uma autoestrada desativada e uma obra que promete demorar muito tempo a ser terminada – uma espécie de Túnel do Marão norte-americano – e dispendiosa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:53

Ciudad Nezahualcoyotl

por Mäyjo, em 11.05.17

dae192ed-2486-42f8-9530-17b8f8c15e30.jpg

Cidade do México, México

19 ° 24'00 "N 98 ° 59'20" W

 

As ruas claramente ortogonais (em grade) de Nezahualcoyotl, um município da Cidade do México.

Com uma população de mais de um milhão (toda a Cidade do México contém aproximadamente nove milhões), a área é o lar de muitos dos cidadãos da capital que migraram de outras partes do país.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:14

Beirute

por Mäyjo, em 26.04.17

Beirute, Libano.jpg

Beirute, Libano

33 ° 53'13 "N 35 ° 30'47" E

 

Beirute é a capital e a maior cidade do Líbano.

Localizada no ponto médio da costa mediterrânica do país, a área serve como o maior porto marítimo do país. Acredita-se que o assentamento nesta área remonte há mais de 5.000 anos, com recentes escavações no centro da cidade desenterrando camadas de civilizações fenícias, helenísticas, romanas, bizantinas, árabes, cruzadas e otomanas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:16

Área residencial

por Mäyjo, em 22.04.17

c65914b3-06d3-42ff-9328-2113a9181cf7.jpg

Gardnerville, Nevada, EUA

38,942935791 °, -119,737708357 °

 

As ruas residenciais redemoinham em Gardnerville, Nevada, EUA.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:53

Os "anéis" de Moscovo

por Mäyjo, em 08.04.17

7969e098-ccd1-49c3-8d86-d0ea81f329db.jpg

Moscovo, Rússia

55°45′N 37°37′E

 

Moscovo é a capital e maior cidade da Rússia, com 12,2 milhões de habitantes.

A cidade está organizada em cinco anéis de transporte concêntricos que cercam o Kremlin. Os dois anéis mais internos são vistos aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:37

O jardim vertical da National Grid

por Mäyjo, em 07.02.17

foto_1

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:32

A CIDADE ESPANHOLA QUE GERE TODOS OS SERVIÇOS PÚBLICOS PELO TWITTER

por Mäyjo, em 09.01.17

twitter_SAPO

A cidade de Jun, em Granada, é a primeira do mundo a gerir todos os seus serviços públicos através do Twitter. Com apenas 3.500 habitantes, a cidade tem um passado ligado à inovação comunitária, na forma como integra os seus habitantes com a administração pública, e esta nova estratégia de atendimento aos munícipes não foge à regra.

 

“O Twitter criou a sociedade ao minuto: perguntas rápidas e respostas rápidas… decidimos que todos [os funcionários públicos] têm que ter uma conta [lá], para que possam ver se as pessoas valorizam o seu trabalho”, explicou o mayor de Jun, José António Rodríguez [na foto], ao Guardian.

Ligados ao Twitter, os serviços públicos podem responder rapidamente às dúvidas dos cidadãos, disseminando todas as informações que lhes possam interessar – cerca de 600 habitantes de Jun já assinaram o serviço e podem partilhar informações sobre crimes, reservar salas para reuniões na câmara municipal, identificar lâmpadas que estejam fundidas e até marcar uma consulta no médico.

Os cidadãos mais idosos, menos representados nas redes sociais, estão também a ser incentivados a utilizar o Twitter – alguns estão a ter aulas para esse efeito. Na verdade, toda a cidade tem wi-fi e existem computadores que podem ser utilizados na própria câmara municipal, por isso não existe nenhuma discriminação na utilização desta nova forma de comunicação.

Neste novo panorama mediático, o varredor municipal é a grande atração do Twitter de Jun – os cidadãos não param de lhe agradecer o serviço e chamam-no à atenção para novos locais que devem ser limpos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:58


Este blog disponibiliza informação com utilidade para quem se interessa por Geografia. Pode também ajudar alunos que por vezes andam por aí desesperados em vésperas de teste, e não só, sem saber o que fazer...

Mais sobre mim

foto do autor


Siga-nos no Facebook

Geografando no Facebook

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2019

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D